Edilene Candido
Edilene Candido

Relocation ou assessoria jurídica imobiliária: o que contratar para morar em Portugal?

Relocation ou assessoria jurídica imobiliária: o que contratar para morar em Portugal?

Se você está em dúvida sobre alugar uma casa antes de vir para Portugal, já deve ter ouvido falar do termo “relocation”. E se procurou a minha assessoria, deve ter ouvido falar que trabalho com assessoria jurídica imobiliária.

E qual a diferença entre um e outro?

Neste post vou contar tudo que você precisa saber sobre assessoria jurídica e sobre o famoso “relocation em Portugal”. 

Entenda qual é ideal pra você e contrate com segurança! 

Índice do artigo:

O que é relocation?

Relocation é um termo em inglês para a palavra realocação, que é alocar em outro lugar, trocar de lugar, mudar. Por isso, é tão utilizado para mudanças de país.

Quando você vai realocar alguém é como se pegasse essa pessoa que estava alocada em um lugar e a colocasse em outro local. 

Esse é um serviço muito conhecido e utilizado no Brasil, principalmente quando grandes empresas contratam estrangeiros. Para que esses novos funcionários cheguem ao país com a vida adiantada, a empresa contrata especialistas em realocação para que possam acomodar esse estrangeiro e sua família no novo país. 

Geralmente feito por escritórios de advocacia, fazem um serviço amplo: documentos, visto, casa, escola dos filhos, entre outros. É como se levasse a vida que as pessoas tinham em seu país de origem para dentro do Brasil. 

Isso quer dizer que, na migração, um serviço de realocação é aquele que faz com que a pessoa ou a família saia do seu país e chegue em outro com o máximo de coisas prontas e organizadas, com todo suporte necessário. 

Assim, eles chegam de uma maneira mais segura, legal e confortável, afinal, nós sabemos o quanto o processo de mudança de país é cansativo.

E por mais que a gente contrate vários serviços antes e durante a mudança, sempre haverá muito o que desfazer onde estamos e para fazer onde chegamos. 

Mas há uma diferença importante quando falamos de relocation em Portugal. Vou explicar a seguir.

Relocation em Portugal

Também existem empresas que prestam esse serviço em Portugal. Entretanto, por aqui o nome relocation ficou conhecido popularmente para o aluguel de imóvel, o arrendamento como chamam a locação no país.

Ou seja, deixa de ser aquela realocação completa, como mencionei acima, para ser um serviço mais voltado para busca de imóveis e arrendamento.

Assim, o que vem acontecendo em terras portuguesas é que quando se trata de relocation, o serviço está limitado a organização imobiliária, com a busca o imóvel, aluguel, ligação de água, luz, gás, TV e de internet. Após isso, você é recebido no imóvel.

Estes imóveis já costumam estar disponíveis no mercado. Isto significa que um consultor imobiliário já angariou este imóvel previamente.

Apesar de não utilizar o termo relocation no meu trabalho, quando acompanho meus clientes desde o planejamento, emissão dos vistos, documentos e sou sua procuradora em Portugal, inclusive, para aluguel de imóvel, eu faço o relocation no sentido amplo da palavra, como é comum os advogados fazerem no Brasil.

Mas, afinal, e a assessoria jurídica imobiliária, o que é?

A assessoria jurídica imobiliária é um serviço mais amplo que o mencionado relocation voltado apenas para a parte imobiliária.

Advogados devidamente habilitados em Portugal são as pessoas capacitadas a orientar na relação jurídica que vai estabelecer entre o cliente (comprador ou inquilino) e o proprietário do imóvel, pois isto necessita de procuração e apenas advogados podem ser procuradores em Portugal.

E atenção! Antes de assinar uma procuração, você deve pesquisar bastante sobre quem irá prestar esse serviço, sob pena do procurador estar cometendo um crime chamado aqui de procuradoria ilícita.

Então, voltando à explicação sobre a assessoria jurídica imobiliária, nela você terá alguém para cuidar de todo o processo que envolve o arrendamento ou compra de um imóvel:

  • Confirmar a idoneidade e habitabilidade do imóvel
  • Revisar documentos envolvidos
  • Apoiar na proposta a ser feita
  • Elaborar ou revisar o contrato
  • Assinar como procurador e representante

Além disso, já podem ser contratados os serviços essenciais de água, luz, gás, internet, TV e telefonia móvel que também exigem assinatura por procuração.

Com a assessoria jurídica você estará mais seguro quanto aos termos legais que envolvem o processo, prevenção de fraudes e golpes, cuidados com toda a burocracia, evitando despesa com alojamento temporário ou hotel sem previsão de saída.

Como contratar a assessoria jurídica imobiliária?

Já disse anteriormente que, por ser advogada, meu trabalho se restringe apenas às questões legais e de representatividade do cliente.

A função de angariar imóveis é de um consultor imobiliário, mas como advogada devo contatar imóveis já angariados e disponibilizados no mercado para encontrar a melhor opção ao meu cliente. 

Ou seja, você não vai encontrar na minha assessoria uma pessoa que bate de porta em porta em busca de imóveis para você. Nosso contato é apenas com imóveis já disponíveis no mercado.

No caso da contratação de uma assessoria jurídica imobiliária é feita toda uma orientação ao cliente sobre as etapas do compromisso que ele irá firmar com o senhorio ou proprietário do imóvel à venda. 

Então, buscamos confirmar a idoneidade de um imóvel, até porque os golpes estão cada vez maiores e em maior quantidade, elaboramos, alteramos e revisamos contrato de arrendamento, e ainda podemos assinar por pelo cliente como procurador e representante em Portugal.

Além disso, posso ser representante e procuradora no contrato de água, luz, gás, TV, internet, telefonia, porque são atos que exigem procuração e são próprios do advogado. 

Leia aqui depoimentos de clientes que foram assessorados por mim e minha equipe!

E no vídeo abaixo eu explico tudo que escrevi aqui, em detalhes, para entender melhor.

Então, analise bem qual é a melhor opção para que você e sua família cheguem a Portugal com segurança e tranquilidade!

Tem dúvidas? Deixe abaixo nos comentários!

Até a próxima,

Edilene Gualberto.