Edilene Candido
Edilene Candido

Erros mais comuns para evitar ao mudar de país

Erros mais comuns para evitar ao mudar de país

Sair do Brasil e construir uma vida próspera em outro país é o sonho de muitos brasileiros, mas há alguns erros que são cometidos ao mudar de país e que podem tornar esta experiência desagradável, então, veja os erros mais comuns para evitar ao mudar de país.

Portugal é um país incrível para se viver. Aqui é possível ter qualidade de vida, serviços públicos de qualidade, segurança para andar nas ruas, e o governo português tem procurado mudar leis para viabilizar a vinda de mais brasileiros aos país.

Ainda assim, mudar de país é uma grande realização, que envolverá muitos processos e adaptações. Por isso, alinhar as expectativas é fundamental para uma migração consciente e responsável.

Por isso, listei aqui neste post os 7 erros mais comuns que já observei acompanhando centenas de famílias que se mudaram do Brasil para Portugal.

Desconhecer a cultura do país e da região em que vai morar

erros mudar de país

Como estamos acostumados com cultura de onde vivemos, temos a falsa impressão de que vamos nos adaptar naturalmente ao novo país.

Ocorre que muitas vezes não nos damos conta que a cultura interfere nos hábitos, costumes e cotidiano das pessoas.

Quando a mudança é para Portugal, é mais comum ainda achar que será a mesma coisa do Brasil, principalmente porque a língua é a mesma.

Mas há fatores culturais que mudam muito de um lugar para o outro. Os hábitos, costumes, comidas, festas, são muito diferentes das nossas e você vai sentir falta!

Por isso, um dos erros mais comuns ao mudar de país é não conhecer a cultura do país e região de destino.

É muito importante termos consciência das mudanças que estão por vir para se adaptar aos hábitos locais.

Ter uma reserva financeira incompatível com o custo de vida local

erros mudar de país

Um dos erros mais comuns ao mudar de país é pensar que a situação financeira rapidamente se estabilizará, principalmente quando se trata de um país desenvolvido.

Mas, imagina estar em outro país, longe dos familiares e amigos, e perceber que a sua reserva financeira está acabando. Difícil, né?

Imagina passar por isso estando com os filhos e cônjuge.

Quando isso acontece, corre-se um risco maior de tomar decisões equivocadas e ter que se submeter a situações indesejadas.

Estas situações vão desde aceitar qualquer emprego para se manter, alugar um imóvel em más condições por causa do valor do aluguel ou ter que voltar para o Brasil antes do planejado.

Sugiro fazer um bom planejamento financeiro e ter uma reserva correspondente a, pelo menos, 12 meses do custo de vida sem trabalhar.

Ter uma expectativa diferente da realidade do local

erros mudar de país

Cada país, região e cidade tem sua realidade própria.

Aqui vou fazer uma analogia: morar em São Paulo e se mudar para o Amazonas achando que será a mesma coisa (ou vice-versa). Não é.

Custo de vida, mercado de trabalho, opções de lazer, segurança, gastronomia, são apenas alguns fatores que mudam de lugar para lugar.

Lisboa não será igual a Porto. Porto não será igual ao Algarve, e assim por diante.

Por isso, pesquise muito sobre a região para onde se mudará. Há muitas informações disponíveis no Instagram, Youtube, Google.

Procure por comunidades virtuais de moradores da região e tente entender como é a realidade do local.   

Levar para o lado pessoal quando algo não ocorrer como gostaria ou no tempo desejado

erros mudar de país

A forma de tratamento de cada lugar e de cada povo, pode ser muito diferente da forma que está habituado a viver/conviver.

O povo português, por exemplo, tem uma fama de ser mais direto no trato e nas palavras, o que pode ser interpretado como grosseria.

Claro que tem portugueses, como tem brasileiros, mal humorados, mal educados, sem paciência, mas importante não achar que o problema é com você! Ele, certamente, tratará todos que atender ou conversar, da mesma fora.

E não é incomum vermos um português falando alto, esbravejando, reclamando, e na sequência, muda de assunto, e começa a rir, conversar.

Ou seja, foi direto na questão que estava colocada, às vezes de uma maneira mais ríspida do que a outra pessoa está acostumada, mas passou a situação, não tem lado pessoal: a conversa flui.

Então, quando chegar num país novo, conheça a forma como eles lidam com as diversas situações antes de achar que foi bem ou mal tratada porque era você ou sua origem. Entenda o que é da contura e forma de tratamento deles.

Isto evitará muita frustração e também não achará que tudo é por preconceito ou xenofobia.

Querer que a vida esteja estável assim que chegar

erros mudar de país

Ao se mudar para outro país, você construirá uma nova vida em um local diferente.

Assim, tudo que já estava organizado no Brasil, precisará ser providenciado no novo país: documentos, serviços, matrícula na escola, alugar ou comprar um imóvel.

Se o país escolhido for Portugal, por exemplo, você precisará emitir novos documentos, como NIF, carta de condução, número de utente, atestado de residência.

Será necessário solicitar serviços do dia a dia, como ligação de água, energia elétrica, gás, internet.

Além disso, você precisará entender como funcionam as coisas do dia a dia, como descobrir melhor mercado da região, onde passear, como usar o transporte público.

Tenha em mente que será necessário um período de adaptação e organização.

Acreditar que o novo país tem a obrigação de te dar, assim que chegar, o que dá aos seus cidadãos

Muitas pessoas querem mudar de país em busca de condições melhores e mais qualidade de vida. Ótimo! Eu também fiz isto!

Mas, para ter acesso a alguns serviços ou benefícios, é necessário estar no país há mais tempo.

Por isso, a minha recomendação é: primeiro contribua, depois exija!

Se você não contribuir para o INSS no Brasil, vai ter auxílio doença? Se não estiver trabalhando com carteira registrada, terá FGTS?

Então, em qualquer lugar primeiro você contribui e depois tem direitos.

Procure descobrir como funciona a Segurança Social, quanto pode contribuir por mês, como fazer para ter acessos aos benefícios nas escolas, corra atrás deles e depois comece a receber! Sem expectativa: o que vier, é lucro.

Acreditar que a solução é voltar para o Brasil

erros mudar de país

Voltar para o Brasil sempre é uma alternativa possível, mas ela pode significar uma frustração imensa por não ter concretizado o sonho de i viver no longo prazo em outro país.

Pela minha experiência na assessoria migratória, 2 anos é um período razoável para que o imigrante se adapte e organize a vida no novo país. E tempo suficiente para ter certeza se quer ficar ou voltar ao seu país.

Por isso, antes disso, tenha paciência. Entenda que muitas coisas levarão tempo para acontecer e que, voltar ao Brasil antes desse período, pode ser precipitado.

Certeza que você passa uma vida no Brasil com diversas insatisfações. Não será em outro país, em alguns meses, que estará satisfeito e certo de onde quer viver.

A chave para o sucesso está no planejamento. A falta de planejamento faz com que muitas pessoas cometam falhas que vão prejudicar a adaptação do novo país.

Sempre se fê uma chance de tentar mais um pouco!

Conte com a minha assessoria nesta jornada migratória!

Até a próxima,

Edilene Gualberto


Você também pode gostar

Quer Morar em Portugal? 7 passos para uma mudança segura!

Quer Morar em Portugal? 7 passos para uma mudança segura!

Veja os principais pontos necessários para morar em Portugal com segurança.

LER ARTIGO COMPLETO
Transporte público em Portugal: como não se perder quando chegar no país

Transporte público em Portugal: como não se perder quando chegar no país

Ao se mudar para outro país, você irá se adaptar a uma nova cultura e jeito de viver. Um dos…

LER ARTIGO COMPLETO
Diferença entre Distrito, Concelho e Freguesia: um guia prático para te ajudar

Diferença entre Distrito, Concelho e Freguesia: um guia prático para te ajudar

Você sabea diferença entre Distrito, Concelho e Freguesia? Ao chegar em Portugal, nos deparamos com muitos nomes diferentes. Leia e…

LER ARTIGO COMPLETO