Edilene Candido
Edilene Candido

Entenda quais são as diferenças entre o ensino em Portugal e no Brasil

Entenda quais são as diferenças entre o ensino em Portugal e no Brasil

Quem está planejando morar em Portugal com os filhos ou estudar nos país tem muitas dúvidas sobre como funciona o ensino em Portugal. 

Será que é igual ao do Brasil? O sistema educacional é melhor? Os ciclos são os mesmos?

Eu vim a Portugal para cursar um mestrado e tenho 3 filhos, com idades diferentes, que estudam aqui. Então conheço bem como é o sistema de ensino português.

Quando comparamos a educação do Brasil e de Portugal existem algumas diferenças que devem ser levadas em consideração. Neste post eu te conto quais são as principais! 

Como é a educação no Brasil?

Primeiramente, vamos dar um panorama geral do ensino no Brasil para que você possa comparar, em seguida, com o que falaremos sobre Portugal. 

A educação é dividida em níveis, que incluem a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio. A carga horária obrigatória para os alunos é de 800 a 1.000 horas por ano. 

A educação infantil é a primeira etapa da educação básica brasileira. Destinada a crianças de 0 a 5 anos de idade, esta é uma importante etapa no desenvolvimento porque ajudará as crianças na escola primária. 

O ensino fundamental geralmente contempla crianças a partir dos 6 anos. É a partir deste momento que os alunos começam a aprender as disciplinas básicas, como matemática, ciências, história e língua portuguesa. 

Já o ensino médio, que é a etapa final da educação básica, tem como estudante adolescentes a partir dos 15 anos. É quando eles se preparam para ingressar no ensino superior, com o aprendizado de disciplinas mais avançadas e especializadas.

Como é a educação em Portugal?

Já em Portugal, o sistema educacional é dividido em pré-escola, ensino básico e ensino secundário. Aqui, a carga horária obrigatória dos estudantes é de 25 a 30 horas semanais. Apesar de cada escola poder adotar um horário de aula específico, o mais comum é iniciar a aula às 9h e terminar às 15h30, com intervalos para refeições.

A pré-escola é destinada a crianças de 3 a 5 anos de idade, mas de maneira opcional. Assim como no Brasil, é nesta etapa que as crianças são preparadas para a escola primária. 

O ensino é obrigatório para crianças com mais de 6 anos. Assim, a partir desta idade, o governo português deve disponibilizar vagas nas escolas públicas. 

O ensino básico é voltado para alunos que têm entre 6 e 15 anos e dura obrigatoriamente 9 anos. Assim como no Brasil, os estudantes começam a aprender sobre as disciplinas básicas.

E o ensino secundário, também obrigatório, é voltado para jovens de 15 a 18 anos de idade. É nesta fase que os estudantes escolhem uma área de estudos, como ciências, humanidades ou artes, e se preparam para ingressar no ensino superior. 

Quais são as principais diferenças entre o ensino em Portugal e no Brasil? 

Além da forma em que o sistema educacional é dividido e a diferença da carga horária, cada país também tem seu currículo escolar e o modelo de avaliação. 

No primeiro caso, o currículo brasileiro é nacional e define o que deve ser ensinado em cada disciplina em cada nível de ensino. 

Enquanto isso, em Portugal o currículo, apesar de ser definido pela Direção Geral da Educação, pode ser adaptado conforme às necessidades por cada unidade escolar devido à autonomia que elas possuem.

Tanto escolas portuguesas quanto brasileiras realizam avaliações constantes. A diferença é que no Brasil, existem 4 períodos de avaliação, chamados de bimestres, já em Portugal o número é de 3 períodos de avaliação.

Outra distinção entre os dois países está na valorização do ensino público. Ao passo que no Brasil existe uma grande quantidade de estudantes em escolas municipais e estaduais por não terem condições de ingressar em uma unidade privada, em Portugal as escolas públicas são realmente valorizadas pela sociedade. 

Além disso, há poucas escolas privadas no país. Isto inclusive é um problema para pais de crianças menores de 5 anos, pois o governo não é obrigado a ter vagas disponíveis e a oferta de creches privadas é pequena. 

Por último, outra mudança que pode ser mais surpresa entre os estudantes que mudam de país é a data de início e fim do ano letivo. 

No Brasil, o ano letivo começa no final de janeiro ou início de fevereiro e termina em dezembro. O ano escolar é dividido em dois semestres. Entre cada um deles existe um período de férias, sendo maior no final do ano, cerca de um mês, e o melhor, no meio do ano, entre duas e três semanas.. 

Já em Portugal, o ano letivo costuma iniciar em setembro e terminar entre junho e julho do ano seguinte. O período de estudo também tem divisões, sendo as férias mais longas na época do verão, que pode durar entre dois e três meses.

No entanto, em ambos os países, as datas de início e fim do ano letivo, assim como a época de férias, podem variar conforme o nível de ensino, o calendário escolar de cada instituição e a região do país.

Como são os exames finais em Portugal?

Enquanto no Brasil são feitas as provas do Exame Nacional do Ensino Médio para ingressar no ensino superior, em Portugal os estudantes fazem o concurso nacional. Este é realizado anualmente ao final do ano letivo e organizado em três fases.

Quem pode participar do concurso nacional?

  • Alunos portugueses matriculados em escola secundária
  • Estudantes que já concluíram o ensino secundário e ainda não ingressaram no ensino superior
  • Estudantes que concluíram os estudos em países estrangeiros e possuem cidadania portuguesa ou europeia
  • Filhos e netos de portugueses ou europeus que vivem e estudaram em países estrangeiros
  • Cônjuges de portugueses ou europeus
  • Brasileiros que possuem Estatuto de Igualdade de Direitos e Deveres desde o dia 1º de janeiro do ano em que vão concorrer a uma vaga no ensino superior
  • Estrangeiros que moram em Portugal de forma legal e ininterrupta há mais de dois anos

Para participar do concurso nacional é necessário, primeiro, passar pelos exames nacionais. A inscrição deve ser feita em uma escola secundária portuguesa.

Apesar de ser parecido com o Enem, os exames nacionais também são usados como conclusão do ensino secundário. Quer dizer, os estudantes só serão aprovados na escola se alcançaram as notas mínimas nos exames.

Os alunos devem fazer, pelo menos, as provas obrigatórias, que são relacionadas a duas disciplinas da grade curricular e mais uma terceira escolhida em virtude do curso que pretende concorrer. Ao passo que no Enem, o conhecimento dos estudantes é avaliado em todas as disciplinas do ensino médio.

A prova tem o valor máximo de 200 pontos. A nota mínima para concorrer ao curso varia conforme o segmento. Por exemplo, um estudante que pretende cursar Medicina deverá atingir, no mínimo, 140 pontos. No entanto, a maioria das graduações exige apenas 95 pontos.

Ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários para que eu possa te ajudar.

Até a próxima,

Edilene Gualberto


Você também pode gostar

Transporte público em Portugal: como não se perder quando chegar no país

Transporte público em Portugal: como não se perder quando chegar no país

Ao se mudar para outro país, você irá se adaptar a uma nova cultura e jeito de viver. Um dos…

LER ARTIGO COMPLETO
Diferença entre Distrito, Concelho e Freguesia: um guia prático para te ajudar

Diferença entre Distrito, Concelho e Freguesia: um guia prático para te ajudar

Você sabea diferença entre Distrito, Concelho e Freguesia? Ao chegar em Portugal, nos deparamos com muitos nomes diferentes. Leia e…

LER ARTIGO COMPLETO
Diferenças entre as regiões de Portugal

Diferenças entre as regiões de Portugal

Morar em Portugal é viver na companhia de uma grande riqueza cultural. Em cada cantinho do país existem inúmeras tradições…

LER ARTIGO COMPLETO